sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Nas Pequenas Verdades do Dia -a -Dia, o Segredo para uma Vida Plena e Feliz

  Tudo o que eu preciso mesmo saber sobre como viver, oque fazer e como ser, aprendi no jardim de infância. A sabedoria não estava no topo da montanha mais alta, no último ano de um curso superior, mas no montinho de areia no  recreio da escola.
  Vejam oque aprendi:
- Dividir tudo com os companheiros.
- Jogar conforme as regras do jogo.
- Não bater em ninguém.
- Guardar os brinquedos onde os encontrava.
- Não tocar no que não era meu.
- Arrumar a "bagunça" que eu mesmo fazia.
- Pedir desculpas, se machucava alguém.
- Estudar, pensar,pintar, desenhar,
cantar, dançar, brincar e trabalhar,de tudo um pouco todos os dias.


  Para muito pais, a meta a atingir para o filho, nos primeiros anos de vida é ler, escrever e contar. Muitas vezes não valorizam aprendizagens mais significativas, de caráter pessoal: - independência, iniciativa, responsabilidade e criatividade. É preciso valorizar a criança que pensa, considera, verifica, observa. Sentir que a criança e uma pessoa que está sendo criada, um aprendiz que está sendo iniciado, futuro cidadão que emerge para enfrentar o desafio de mundos desconhecidos.
  É preciso colocar a criança diante de problemas que tenham significado para ela. Não devemos isolá-la dos problemas da vida. Educação é vida - dizia Dewey. É evidente que se quisermos que os alunos aprendam a ser pessoas responsáveis, teremos que nos dispor a confrontá-los com a vida e deixá-los enfrentar os seus problemas.
 Repetimos que lições memorizadas, problemas e tarefas pré-determinadas, por imposição do professor, sem a participação ou contribuição do aluno, prejudicam ou empobrecem a aprendizagem.
  Muita gente acha que as crianças vão ao jardim de infância para brincar. E tem toda razão.
  O jardim de infância deve ser mesmo um lugar onde se pode brincar muito. É através do jogo e da brincadeira que as crianças mais se desenvolvem, tanto no aspecto afetivo, como no cognitivo e motor.
  Brincando, a criança desenvolve a linguagem, o pensamento lógico e a noção do EU corporal. Descobre o outro como foonte de prazer e enriquecimento, o que vai ajudá-la a superar seu egocentrismo. Vai incutir a ideia de respeito pelo outro, assim como de permitido e proibido.
  Brincando, a criança deve encontrar desafios, dificuldades e com certeza, ira se sujar. Geralmente, quando a criança se suja ao brincar mostra que brincou com o "corpo todo" sentindo por inteiro e explorando o espaço à sua volta.
  Brincando com aguá, barro, areia, tintas, rolar no chão, na grama, arrastar-se, molhar-se, pintar-se, são atividades riquíssimas para a formação da imagem do corpo, dos objetos e do espaço.
  Senhores pais, não passem para seu filho, suas ansiedades, medos e inseguranças. Converse sempre com a professora da turma. Vamos juntos acompanhar o crescimento de nossas crianças, respeitando os seu ritmo.
  Através das brincadeiras, sujeiras, respeito com o outro, a criança se tornará um adulto maduro e preparado para enfrentar o mundo.