sexta-feira, 22 de novembro de 2013


Impotência 

O fantasma do homem moderno


  A maioria dos homens está sujeita a fracassos sexuais. Nessas ocasiões uma prova de amor pode reconfortar o ego masculino e lhe devolver a confiança.
  Deveria ter sido um final perfeito para uma noite inesquecível. O jantar em dos melhores restaurantes da capital, fora excelente. Depois confortavelmente nas almofadas da sala, música suave e romântica no som, e começaram a se abraçar mais intensamente, mais sensual, quando de repente alguma coisa estranha 'talvez ansiedade', o gosto do vinho, uma vaga imagem na memória? Afetou Paulo a tal ponto que ele se viu fisicamente incapaz de prosseguir as carícias. Sentia-se impotente.
  A primeira reação foi de culpar a parceira e a experiência não só estragou a relação, também destruiu a auto confiança do rapaz, de tal maneira que na semana seguinte ele se consultava em um psico terapeuta. Logo se estabeleceu que a desagradável experiência não deixou maiores marcas. Paulo ficou sabendo que praticamente todo homem passa pelo mesmo tipo de frustração, pelo menos uma vez na vida.
  Impotência:
  A palavra em si já provoca imagens apavorantes na mente do homem comum. Na maioria dos casos porem, o fracasso sexual é algo passageiro, facilmente superado. Qualquer futebolista que tenha jogado intensamente durante a tarde e terminou o dia bebendo uma duzia de latas de cerveja, pode falar sobre o tema com conhecimento de causa.
  Se algo não vai bem e fique preocupado com o mal rumo de seus negócios a pessoa pode perder o interesse sexual por semanas a fio, e se tentar cumprir seus deveres como esposo é possível que fracasse. Os casos mais graves são aqueles nos quais um fracasso conduz a outro e eventualmente a completa incapacidade sexual. 

  Através de cada história de impotência prolongada a uma tragédia pessoal e uma paisagem desolada de relações humanas malogradas e lares desfeitos. 
  As vezes o fato é encarado como algo tão vergonhoso, miserável e desesperador que o indivíduo não procura auxílio com medo de revelar sua situação.
  Mas o que é impotência? E mais importante ainda oque pode ser feito para auxiliar suas vítimas?
  Em termos simples e sinético, importante é o indivíduo fisicamente incapaz de realizar o ato sexual e, consequentemente incapaz de reproduzir a espécie. As estatísticas mostram que cerca de 10% desses casos podem ser classificados como ' orgânicos' e originam-se de doenças ou lesão. Na maioria dos casos, as causas são fatores psicológicos e podem ser chamados de maus 'funcionais'. Entre estas inclui-se o que Masters e Johnson, dois especialistas em sexologia chama de 'impotência primária'. Afirmam eles que: 'a ansiedade em relação à atividade sexual e a insegurança pessoal do indivíduo podem ser tão castradoras ao ponto de impedir completamente a capacidade natural do homem de obter uma ereção.
  As causas desse terrível estado emocional podem ser múltiplas: a mãe que 'seduz' o filho desde muito cedo; a crenças religiosas de que o sexo é pecado; fracasso na primeira relação, com os traumas resultantes, e, por fim a homossexualidade latente.
  Johnson e Masters identificam outra classe de impotência, à qual dão o nome de ' impotência secundária', isto é, o fracasso eretivo em pelo menos 25% das oportunidades sexuais. Ejaculação prematura, alcoolismo, pais dominadores, restrições religiosas e problemas causados por experiências homossexuais. São enumeradas pelos dois sexólogos como fatores que contribuem para esse tipo de impotência.
  Se um rapaz tem uma experiência sexual negativa pode ter efeitos apenas passageiro, mas, no casamento, o problema se agrava e muitas vezes é extremamente aflitivo. Por estarem com vergonha os parceiros podem não procurar auxílio. Em compensação, em grande parte dos casamentos existe uma reserva fundamental de amor e confiança que une o casal na adversidade. Com isso o problema é enfrentado e os conjunges podem dominar a impotência pela ajuda e entendimento mútuos.

   Vamos expor um exemplo de problema que pode causar impotência em um jovem esposo.
  Carlos, executivo em ascensão, tem aproximadamente 28 anos de idade, casado ha 3 anos com Marlene e tinham 2 filhos. Tinham uma vida confortável, feliz, foi quando Carlos sofreu um sério revés nos negócios. Carlos foi mandado ao exterior para acertar algumas transações comerciais importante e aparentemente teve bom êxito. A chefia ficou contentíssima, a promoção parecia certa e ele em função disso fez planos. Ai começaram os problemas.
  O negócio deu para trás, porque o governo do país do cliente foi deposto, tornando incerto o futuro da companhia de lá. O prestígio de Carlos repercutiu na firma, apesar de ele ter tentado assegurar sua posição.
  Sempre antes de ir para casa Carlos costumava tomar um drinque com os amigos, agora como a tensão aumentou, os números de drinques também cresceu e chegava mais tarde.
  A princípio, Marlene compreendeu o problema tendo plena consciência do que a posição profissional do marido significava para a família. O tempo foi passando e ela percebeu que o interesse sexual do marido foi diminuindo. Assinalou-lhe isto e a desculpa foi o cansaço. Marlene não quis insistir, porém inevitavelmente chegaria o momento em que ela também ficaria 'cansada' , só que por razões diferentes: a falta de afeto e interesse por parte do marido.
  Quase que tardiamente Carlos percebeu o problema e decidiu agir, tentando relacionar-se sexualmente com a esposa.
  Mas, para sua surpresa notou que era incapaz de obter ereção. Marlene ficou magoada, mas manteve-se discreta. O caso repetiu varias vezes.
  A história com tudo acabou se encaminhando para um final feliz, a partir do momento em que um amigo aconselhou-os a levar o problema a um psico terapeuta.
  Para o homem, o trauma da impotência pode muitas vezes afetar toda sua vida. Se ele não for ajudado pela esposa ou por um amigo, ou tratado por um psico terapeuta, jamais poderá sentir-se um ser humano ' completo'.

  O trauma pode modificar sua atitude com relação ao trabalho ou distorcer seu 'tino' comercial, pode afetar totalmente seus padrões de conduta social, tornando-o amargurado e introspectivo.
  Os principais obstáculos que impedem o homem impotente de recuperar a sua sexualidade são o medo e a vergonha. Em suma, muitos homens nessas condições tornam-se incapazes de compreender como ficaram impotentes e podem então ficar envergonhados e com medo de procurar auxílio.
  O amor e a compreensão podem muito bem anular a dificuldade sem que seja necessário recorrer a tratamento médico ou psicoterápico.
  A condição fundamental para exito na recuperação do problema, seja por meio do apoio dos amigos, seja através de tratamento com um psicoterapeuta, é a firme disposição do indivíduo impotente.
  Esse desejo precisa ser suficientemente forte para neutralizar o medo de recorrer a outras pessoas. O impotente deve dirigir-se a outros homens, sobretudo de mais idade, que certamente já passaram pela mesma desagradável experiência e conseguiram supera-la. Inúmeros casos permaneceram insolúveis porque o indivíduo não busca informação e , assim, não fica sabendo que a perda da capacidade de ereção é fenômeno comum e , na maioria das vezes, passageiro. É preciso não se intimidar com a super valorização ou com o 'machismo' que permeiam a maioria das sociedades contemporâneas.       
  
  

Nenhum comentário :

Postar um comentário